Young Sheldon – Crítica (Sem Spoilers)

Se você é fã de The Big Bang Theory (TBBT) já deve saber sobre o spin-off, Young Sheldon. É a série que contará como foi a infância de um dos personagens mais “irritante”/”amado” da TV durante esses longos 11 anos de exibição. Mesmo sendo uma série derivada não é necessário ter assistido a original para entender o objetivo dela, então não se preocupe com nada, apenas leia a matéria e veja o que acha.

Young Sheldon

 

Young Sheldon é uma daquelas séries para assistirmos com a família, com episódios rápidos de uns 20 minutos que você se distrai enquanto come alguma coisa, porém, ela me surpreendeu pelo fato de não ter aquele famoso formato de sitcom com multi câmeras e risadas de platéia ao fundo, assim como vemos em TBBT. Ela nos traz de fato uma identidade própria, com atuações muito boas de todos seus personagens. Acredito que quem já assistiu talvez esperasse que fosse mais uma comédia qualquer, mas ela faz uma mistura entre o drama também que o pequeno Sheldon passa ao longa de sua infância e de fato me prendeu bastante.

Mesmo a série tendo essa identidade própria, ela não podia deixar de ter algumas referências a The Big Bang Theory, já que conta a história de um de seus personagens mais marcantes e ainda por cima com o próprio Sheldon adulto (Jim Parsons) narrando a história, o que acaba dando uma vibração e um tom semelhantes.

Como a história é de uma criança e seu cotidiano, os telespectadores mais jovens se sentirão mais atraídos em assistir, já que podem se relacionar com o enredo sobre insultos da escola, brigas com os irmãos e algumas birras por querer algo que os pais não dão. Ao mesmo tempo os telespectadores que são pais mais novos podem se identificar pela época que é passada a história, seja talvez por terem vivido a época, ou pela relação com os filhos, esposa e sogra, atraindo quase que todo o tipo de público.

Young Sheldon 2

A história que é narrada por Jim Parsons, se passa em 1989, no leste do Texas, e nos apresenta Sheldon Cooper (Iain Armitage) ainda com seus 9 anos de idade. Ele tem uma irmã gêmea, Missy Cooper (Raegan Revord) que é bem esperta e engraçada para a idade dela, porém não tão inteligente. E ele agora tem um novo desafio, tentar sobreviver ao novo mundo do ensino médio, já que por ser um gênio ele pulou alguns anos na escola e foi parar na mesma sala que seu irmão mais velho, George Cooper Jr. (Montana Jordan). O pai de Sheldon, George Cooper (Lance Barber) tenta lidar da melhor maneira possível com ele, mesmo sendo bem difícil devido a genialidade e ainda tem alguns conflitos com a sogra, Meemaw (Annie Potts). A sua mãe, Mary Cooper (Zoe Perry) sempre quer manter a família reunida com muito amor e fé e sabe em seu consciente de que seu filho precoce é destinado a coisas maiores e faz de tudo para dar todo o apoio possível.

Young Sheldon tem se mostrado uma série em que podemos acompanhar com a família e com gosto, ela traz suas piadas durante o episódio, mas que nos últimos minutos passam lições sinceras e cenas até comoventes.

A série estreou no final do ano passado e conseguiu ter o piloto com maior audiência nos EUA em 2017. Eu indico a todos verem, The Big Bang Theory e Young Sheldon, se caso não curtirem, procurem alguma outra série que já comentamos aqui no site, quem sabe não encontra uma que combina mais com seu perfil.

Curta nossa página no Facebook e deixe seu comentário. Você que já assistiu, o que achou? Você que ainda não viu, se interessou?  Nos siga também no Instagram e Twitter, e se inscreva em nosso canal no YouTube.

Renan Rodrigues

Renan Rodrigues

Um redator, que tem mais games do que consegue jogar, viciado em seriados e que gosta de cozinhar. Fã de Dragon Ball, o melhor anime de todos.