Testamos: PES 2017

PES 2017 – o jogo finalmente está divertido

Durante a BGS 2016 testamos a nova versão do PES – Pro Evolution Soccer – e o jogo finalmente me surpreendeu.

Ao contrário dos anos anteriores quando senti uma espécie de vergonha alheia  ao testar o jogo, em 2016 fiquei muito feliz e posso dizer: Eu comprarei o PES 2017.

Ficou muito nítida a evolução gráfica do jogo, que apesar de ainda estar bem longe de chegar ao FIFA, está bem mais atrativa e não deixa margem para críticas tão severas quanto teve que aguentar em outros momentos.

No demo que testei joguei com o Barcelona, contra o Corinthians. Tá, eu sei que foi desproporcional, mas eu queria ver como estavam os times brasileiros também. O jogo foi muito equilibrado e dinâmico, a velocidade de jogo e a forma como os jogadores conseguiram interagir entre sí me impressionou. Os goleiros não decepcionaram e fizeram boas defesas, e os dribles, assim como no fifa, não estão mais tão fáceis de se fazer.

Um dos diferenciais dessa versão é justamente a nova inteligência na movimentação dos jogadores e como eles interagem entre si em relação ao posicionamento da bola. A melhoria na precisão dos passes e lançamentos e nas finalizações.

Em resumo: Apesar de preferir o fifa, eu não tenho dúvidas sobre comprar ou não o PES. O jogo está bem atrativo e proporcionará disputas muito interessantes, com mais gols e dinamismo que as mesmas disputas se feitas no FIFA.

Como já disse, comparar PES com FIFA soa um tanto quanto injusto, acho que dessa vez devemos comparar mais se preferimos um jogo mais Arcage ou um jogo mais Simulador. Essa deve ser a forma de separação para se escolher entre FIFA ou PES 2017.

Curte lá a nossa página no facebook!

Jemerson Vieira

Jemerson Vieira

Um publicitário que adora tudo sobre séries, inovação e empreendedorismo. Fundou o Cri-Cri para quebrar padrões em críticas e estar sempre atualizado nas coisas que ama!