Séries que você precisa ver: The Keepers

Hoje é dia de falar de mais uma série documental da Netflix: The Keepers.

Dividida em sete episódios de pouco mais de uma hora, a série começa falando sobre o desaparecimento e assassinato da freira Cathy Cesnik. A moça tinha 26 anos e era professora numa escola religiosa chamada Archbishop Keough, em Baltimore, quando desapareceu. Meses depois foi encontrada morta em um terreno a poucos quilômetros da sua casa. O mistério persistiu por muitos anos, ninguém sabia porque ela tinha sido morta e a polícia tinha poucas pistas sobre o ocorrido.

Anos depois, o caso foi reaberto e é aí que a história começa. Tentando entender o porquê desse assassinato, duas ex-alunas de Cathy, Gemma e Abbie, começam a reunir pistas e informações para desvendar o mistério. Ao decorrer da investigação, as duas percebem que não se trata apenas da morte uma freira. O buraco é bem mais embaixo.

É descoberto um esquema de pedofilia e abuso sexual que envolve a escola, a igreja e órgãos importantíssimos do governo dos EUA. O grande vilão da história é o padre Meskell, que controlava a escola e abusava fisicamente e psicologicamente das crianças e adolescentes, e ainda deixava outros homens fazerem o mesmo.

O que parecia só mais uma série com novas pistas sobre um assassinato, se torna uma intrigante história cheia de revelações tão bizarras que fica impossível parar de assistir! É difícil de acreditar que tudo isso tenha acontecido com o consentimento de tantas pessoas e sendo acobertado até pelo FBI.

The Keepers traz novamente à tona a discussão sobre os males da igreja católica, mas sendo imparcial, sempre deixando a interpretação nas mãos do telespectador. Só acho difícil alguém assistir e não começar a repensar o papel do catolicismo no mundo.

Me lembrou um pouco Spotlight, que também traz à tona essa discussão com a diferença que eles tinham a mídia “ao seu favor”, já esse caso da escola Archbishop Keough ficou esquecido lá em Baltimore, só começou a ter visibilidade depois que todos os envolvidos já tinham morrido e quase não havia testemunhas de todos os crimes horríveis que aconteceram ali, além de muitos documentos estarem sendo escondidos pela Arquidiocese até hoje.

Recomendo muito que todo mundo assista essa série com a mente aberta e repense o papel da igreja e da religião, seja ela qual for, quando se trata da sociedade como um todo. A gente pode até achar que esse é um caso isolado, atípico, mas é mais comum do que parece.

Assista e pense. Só isso.

Curta o Crítica Criativa no Facebook! 

Ingrid Mamolli

Ingrid Mamolli

Mais uma que caiu no conto do publicitário bem sucedido, apaixonada por séries, filmes e tudo relacionado à internet!