A indicação de hoje é: Riverdale e seu tom sombrio

A indicação do dia é Riverdale, uma série baseada no Archie comics, que são HQ’s americanas que contam a história de Archie e sua turma, quase como turma da Monica aqui no Brasil, está sendo produzida pela CW e o roteiro foi escrito pelo diretor criativo da Archie comics, Roberto Aguirre-Sacasa, que tem Greg Berlanti como produtor executivo.


A série foi ambientada em um estilo mais sombrio e intrigante, juro que vai prender a atenção de cara, a primeira temporada começa com a morte de Jason Blossom (Trevor Stines) um exemplar de bom moço, capitão do time da escola, um futuro promissor de uma família rica, e vai mostrando como isso afetou e afeta a cidade, no dia da morte de Jason, 4 de junho, todos ouviram ou viram coisas que nos fazem suspeitar de cada um dos personagens, até mesmo do próprio Archie (KJ Apa) com seus cabelos ruivos e sorriso encantador, cuidado para não se apaixonar, ainda mais quando ele começa a cantar. O ponto é: caímos no cotidiano dos personagens, acompanhamos a quente Veronica (Camila Mendes, ela é meio brasileira) que teve seu pai preso por inúmeros crimes em Nova York e teve que voltar para a cidade natal da sua mãe junto com ela, até a doce Betty (Lili Reinhartque) tem um lado sombrio e fora do controle, assim como a irmã gêmea de Jason, Cheryl (Madelaine Petsch), que esteve com ele no dia de sua morte e que mentiu pelo irmão para todos.

O mais interessante da série é que cada um tem um segredo, algo que tem que esconder e que pode se ligar à morte de Jason. Mas quem o queria morto? Quem ganharia algo matando o jovem Blossom?
Em muitos momentos a série passa pelo ponto de vista Jughead Jones, que vai escrevendo em seu notebook sobre como uma morte fez amigos e vizinhos desconfiarem de si mesmos, e, não seria interessante se o pai de Jughead estivesse envolvido na morte de Jason?

É esse o lance com Riverdale, ela sempre te surpreende, é uma série que está ali à espreita para te fazer se questionar sobre o que está acontecendo, para você desconfiar de todos e ao mesmo tempo confiar, é uma daquelas séries que fazem o espectador não querer piscar, faz o espectador vibrar ainda mais quando o assunto é romance, pois de um lado temos a doce e sempre fiel Betty que é apaixonada por Archie desde sempre e do outro Veronica que é totalmente o contrário de Betty, mas isso não faz com que elas sejam inimigas, seu interesse amoroso pelo mesmo cara não cria um roteiro clichê, não, elas se tornam inseparáveis e em muitas situações dá pra shippar as duas juntas, Riverdale não é clichê, é uma trama que foge totalmente do que já foi produzido e é envolta de drama, mas com mistério e romance, e claro ela não erra em seu tom sombrio.

Já está confirmada para sua segunda temporada e logo estará disponível no catálogo da Netflix, (Deus te abençoe Netflix), existem muitas teorias sobre o que acontecerá a partir de agora, já que a temporada acabou de uma forma um tanto quanto agonizante e na minha opinião a season finale foi uma das mais emocionantes que eu já assisti. Tive que ficar atenta e me lembrar de que: se respirar não fosse automático eu poderia me esquecer, de tão envolvida com a trama.

Essas séries não são as melhores? Tudo que tenho a dizer é: ASSISTAM RIVERDALE, É SÉRIO, É REAL, ELA VAI SACUDIR SUAS EMOÇÕES.
E como sou boazinha, deixo aqui com vocês o trailer da segunda temporada Riverdale, divirtam-se!

Hela

Hela

Primeira de seu nome, senhora do caos e das víboras, princesinha da casa Martell, próxima escritora de novelas mexicanas, mais de libra que de câncer, ama tudo que é estranho e peculiar. Se fosse uma das meninas superpoderosas seria docinho. Obcecada por Lana Del Rey, playlist da bad e as crônicas de gelo e fogo.