Você precisa ver: Mozart in the Jungle

Whats up guys!?

Bem, hoje vamos falar do erudito, vamos falar de Mozart! Mas não o Wolfgang Amadeus Mozart do século XVIII, e sim dos Mozarts da contemporaneidade que renovam, inspiram e fascinam com seu jeito de tocar e fazer música. Bem, ninguém precisa ser um amante da música clássica ou musicista para gostar de Mozart in the Jungle. E não, não vou dar nenhum spoiler aqui. A série é instigante demais, penso que cada um deve viver e experimentar a série por si só.

A série que foi ar em 2014 pelo serviço streaming da Amazon, foi inspirada na obra literária da oboísta norte americana Blair Tindell, Mozart in the jungle: sex, drugs and classical music (2005). Ganhadora do Globo de Ouro (2016) como melhor série de comédia e melhor ator da categoria, foi indicada novamente em 2017.

A série retrata a carreira do Maestro mexicano Rodrigo de Sousa (Gael García Bernal) ao assumir a Orquestra Sinfônica de Nova Iorque, após a aposentadoria do Maestro conservador egocêntrico Thomas Pembrige (Malcolm McDowell). Em paralelo, retrata  as dificuldades da oboísta Hailey Rutlege (Lola Kirke), que tenta ascender profissionalmente junto à Orquestra, mas que acaba se tornando assistente do Rodrigo.

 Rodrigo não é um maestro nada convencional, ele é um verdadeiro excêntrico no universo erudito, se mostra como um novo “Mozart” da nossa geração. Inovando como um genuíno gênio, cheio de manias e neuras. Casado com uma violinista no qual não vê há anos, sempre se envolvendo em casos amorosos, Rodrigo acaba se tornando sinônimo de mudanças na orquestra nova-iorquina. Mudanças que incomodam musicistas, apreciadores e financiadores da música erudita que têm uma posição mais conservadora junto a sociedade nova-iorquina.

 A série ainda mostra os dramas e desafios enfrentados cotidianamente pelos musicistas, como um verdadeiro Making Off de uma orquestra. Não que músicos eruditos vivam regados a sexo e drogas, mas a série busca retratar para além da ficção, que não necessariamente a música erudita é algo nerd.

A retratação deste cotidiano, bem como as mudanças que os novos “Mozarts” podem trazer para o mundo da música, podem ser vistas como um novo meio de chamar a atenção do público mais jovem, que muitas vezes encaram a música erudita como algo totalmente “ultrapassado” e “velho”.

 A série é mais do que uma tentativa de aproximar a música erudita do grande público, ela visa mostrar quão dura e árdua é a jornada dos musicistas, trazendo assim a “perfeição” de suas apresentações mais próximas do mundo real. A série também conta com a participação especial de músicos jovens contemporâneos, como o violinista Joshua Bell e do pianista Lang Lang.

 Atualmente, para além das telinhas, temos musicistas que se destacam por alcançarem o grande público através de seus instrumentos eruditos. Entre eles, o violinista David Garrett, os violoncelistas da dupla 2Cellos Luka Sulic e Stjepan Hauser, e a dupla The PianoGuys com o pianista Jon Schmidt e o violoncelista Steven Sharp Nelson, que imortalizam músicas populares através de seus instrumentos eruditos.

Confira o trailer da 1ª temporada, disponível com a opção de legenda:

Curiosidades:

  • A personagem do Maestro Rodrigo de Sousa foi baseado no Maestro venezuelano Gustavo Dudamel.
  • Michael Emerson, conhecido por sua atuação em Person of Interest como Harold Finch, vai participar da quarta temporada da série como um excêntrico colecionador.
  • No Brasil a série é transmitida pelo canal Fox Life, com o nome de Sinfonia Insana.
  • A obra literária Mozart in the Jungle: sex, drugs and classical music trouxe alguns problemas para a autora. Mesmo mudando o nome das personagens, alguns ainda eram bem conhecidos e identificáveis, o que acabou gerando constrangimento para alguns músicos.

Ficou curioso(a)? Assista Mozart in the Jungle e compartilhe em nossa página a sua opinião sobre a série!

Raquel Mastrorosa

Amante de porquinhos da índia e lhamas, é membro oficial da sociedade do anel e uma verdadeira lady sith. Além disso é escritora, musicista, séries lover, ficcionada em HQs e super heróis, está terminando sua formação em História e é arqueóloga nas horas vagas. Também é mamãe da Pushinka (porquinha da índia) e do Mongo (cachorro mais amado do mundo)!