#MARATONEI: Dexter

 

É maravilhoso acompanhar uma série em tempo real, principalmente quando você conhece outras pessoas que também acompanham e as comunidades de fãs da série estão a todo vapor.

Mas existem também as séries que já encerraram suas histórias ou foram canceladas, e não podem ser deixadas de lado. Inclusive, tem bastante gente que gosta de esperar a série acabar para assistir tudo de uma vez, pois é difícil sofrer durante um ano esperando a próxima temporada.

Pensando nisso, nós do Cri-Cri criamos esta série especial chamada #MARATONEI, onde vamos assistir por completo as séries já encerradas ou canceladas e comentá-las (sem spoilers). Se você está entre amigos e todo mundo está preso no celular, já dá para comentar sobre a série que o assunto tá garantido (haha).

Série: Dexter
Gênero: Drama/Suspense/Policial
Ano: 2006/2013
Temporadas: 8
Episódios: 96
Netflix: Sim!

Pra começar, Dexter é uma série onde o protagonista é um serial killer com um tipo de código de conduta, onde, minuciosamente ele escolhe suas vítimas (que são sempre pessoas envolvidas em assassinatos). A série se passa em Miami, e o Dexter trabalha na polícia metropolitana da cidade como analista forense especializado em análises de sangue. E é aí que tudo fica mais fácil, ele tem acesso aos dados da polícia, consegue se safar das situações mais inusitadas, violar provas de crimes, remédios, equipamentos, etc.

Foto Michael C. HallTá, nós sabemos que não é certo fazer justiça com as próprias mãos, mas não conseguimos deixar de torcer para o Dexter não ser pego, o que o torna um anti-herói e bem diferente dos serial killers que estamos acostumados a ver em outras séries e filmes.

As personagens são muito bem trabalhadas e exploradas, a trama é muito bem amarrada, e a série tem suas características únicas que ficaram bem famosas, como a forma que o Dexter mata suas vítimas (nuas e envolvidas em muito plástico), e como ele guarda uma lembrancinha de cada uma (guardando uma gotinha de sangue em uma lâmina de vidro). E nunca mais a frase “Tonight is the night” será a mesma, já que é a frase que o Dexter usa toda vez que vai assassinar alguém.

A série tem como base o livro “Darkly Dreaming Dexter” de Jeff Lindsay, e David Nevins como produtor, além de ser muitíssimo bem premiada com diversos Emmy’s e Globos de Ouro durante os 8 anos. E para quem gosta de séries policiais e de suspense é um prato cheio!

Box-Dexter-4

Diminui um pouco seu ritmo nas últimas temporadas, e o roteiro deixa um pouco a desejar quando o roteirista tem de inventar coisas inexplicáveis ou desnecessárias para garantir o desenrolar da trama.

Dá pra rir, chorar, se emocionar, ficar bravo (não se apegue aos personagens, já aviso) e vale a pena assistir até o final (que na nossa opinião foi muito justo). Como já dizia Roberto Carlos: “Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi”.

Eai, vamos para a próxima maratona? Curta o Crítica Criativa no Facebook e receba todas as nossas novidades!

CAPA DEXTer

Tiago Gomes

Publicitário otimista!