Game Of Thrones | Personagens e teorias da 7ª temporada

Sou team personagens mal compreendidos.

Mas antes que você me julgue ou queira me apedrejar, leia com atenção, com o coração aberto me deixe mostrar algumas teorias e conspirações de alguns dos personagens que eu mais amo.

Vi ao longo da semana alguns memes com relação ao tão esperado encontro dos Stark, eram coisas como todos os irmãos se desenvolveram, um morreu e voltou a vida, uma se tornou ninguém e o outro se tornou o corvo de três olhos e pôr fim a Sansa, que permaneceu chata; isso não é verdade, aliás, é quase uma blasfêmia. A Sansa teve um dos melhores mestres do”jogo”, Mindinho, o homem que desencadeou a guerra dos cinco reis, um manipulador nato. A Arya é perigosa? Sim, a Arya é brutal, mas ter força brutal não é mesmo que saber ser poderoso. O Jon é ótimo exemplo disso, para alguns é um líder maravilhoso, para muitos é o Hazor ahai, mas mesmo com todos estes “bônus” ele ainda pode facilmente ser manipulado (como na batalha dos bastardos). Então a Sansa não é uma personagem vazia e sofrida, alguém que ainda tem sonhos doces de cavaleiros, ela viu o mundo sujo, foi agredida, torturada psicologicamente, estuprada, viveu sobre terror e conseguiu passar por tudo. Então, ela não é Sonsa, não é inútil, ela é a verdadeira rainha do Norte, a filha mais velha de Eddard Stark, por mais que o Bran tenha aparecido, ele não quer ser Lord ou rei, então a única que pode assumir de verdade é a Sansa, vida longa a rainha do Norte e a rainha da manipulação.

Quero frisar que não estou desmerecendo a Arya, Bran ou mesmo o Jon, mas as pessoas tratam a Sansa com tanta raiva, que eu não sei de onde vem, no começo da temporada, quando o Jon pergunta para ela admira a Cersei e sua resposta é que ela (Cersei) a ensinou muito, eu entendi aquilo como algo que a Cersei foi de certa forma professora da Sansa, ela lhe ensinou a usar seus dotes para manipular, sobre como uma mulher poderia usar seu corpo para conseguir o que quer e afinal esse é o jogo dos tronos, as pessoas se esquecem que “Na Guerra dos Tronos ou você vive ou você morre” e a Sansa finalmente aprendeu a viver e a fazer parte do jogo, ela tem potencial para se tornar alguém que mexe os pauzinhos por trás dos panos, quer um exemplo disso?

“Lutar em todas as batalhas, em todo lugar, sempre, na sua cabeça. Todos são seus inimigos, todos são seus amigos, todos os eventos possíveis estão acontecendo ao mesmo tempo. Viva desse jeito e nada vai surpreender você”.

Esse é o conselho de Littlefinger para Sansa, isso se tornou um grande jogo, e o prêmio é ele no trono de ferro com Sansa ao seu lado. Mas para mim a aprendiz superou o mestre e eu concluí isso no momento em que a Sansa olhou para a Arya lutando, quando ela viu que sua irmã chegou em outro nível. Agora uma completa a outra, George R. R. Martin sempre deixou claro que sua obra é aberta para vários entendimentos, ele gosta que o leitor pense, calcule, crie teorias.

E para mim o desenvolvimento da Sansa foi um dos melhores, ela não é sonsa, mas sim alguém que faz de tudo para ocupar o lugar do Jon, ela é a verdadeira rainha do Norte. FLW VLW.

Ok, ok, eu me empolguei! Mas voltando ao episódio de “The Spoils Of War”, eu não acredito que a Daenerys esteja virando um tipo de rainha louca, para mim não teria sentido ela passar por tudo o que passou para simplesmente ficar louca. Eu acho mais fácil a personagem morrer no final; tem algo que preciso dividir com você, uma coisa que venho observado ao longo das temporadas sobre a trajetória da nossa Mhysa. Em uma temporada Daenerys está com tudo, imbatível e na temporada seguinte ela se lasca. É como uma avalanche, a personagem comete erros bestas, se excede, apenas para que na próxima temporada triunfe sobre suas dificuldades.

E seguindo esse pensamento eu acredito que ela esteja sendo traída por alguém, afinal ainda temos duas traições para a nossa querida Dany sofrer, e para quem não lembra lá trás na segunda temporada se eu não me engano na casa dos imortais foi profetizado que nossa Daenerys sofreria três traições: uma por sangue, uma por ouro e a outra por amor. Acredito que na última ela morra. MEU PALPITE.

E já que estou falando de teorias e traições, você já deve ter se deparado com a teoria de que a Missandei seria uma das traições da Dany, particularmente, acredito que tem mais na personagem do que ela mostra, ela esconde algo, nos livros Missandei é uma garotinha de 10 anos, que teve um treinamento de imaculado, entretanto o treinamento de um imaculado dura anos chegando até a fase dos 15 anos, e Missandei tem 10 anos, como seria possível? Então, uma das maiores especulações é que a garota seja uma serva do Deus de muitas faces, usando um disfarce de criança. Deixo você aí se revirando com esse mistério.

Porém voltando ao ponto não consigo levar fé que Missandei vá trair a Dani, e o motivo é que a próxima traição é por ouro, e para que Missandei precisaria de ouro? E antes que digam que Sor Jorah foi a segunda traição, não é possível, visto que ele nunca aceitou ouro para espionar a Dani, e não fariam uma profecia que fosse fora de ordem. Eu estou no aguardo de quem irá trair nossa mãe dos dragões e como isso vai afetar sua jornada.

PS: ainda sobre a Dani, não acredito em Jonerys. Respeito quem shippa e etc, mas para mim As Crônicas de Gelo e Fogo sempre foram sobre seres místicos, os outros ou vagantes brancos como o gelo e os dragões como o fogo.

E para fechar, uma das maiores contradições da minha vida: JAIME REGICIDA LANNISTER.

É um dos personagens mais bem construídos para mim, nos livros eu aprendi a amar o personagem em momentos que achei que odiaria ele para sempre, porém meu coração sempre foi fraco, ainda mais quando ele volta e salva Brienne do urso. Os personagens criados por Martin são cinzas, ou seja, personagens que tem o bem e o mal dentro deles, não foi assim na série e não estou criticando, muitas pessoas não entendem que a série é uma adaptação e nem tudo será como nos livros, alguns caminhos foram desviados, exemplo disso é o Jaime.

O personagem nos livros é alguém que jurou para Catelyn nunca mais levantar uma espada para um Tully ou para um Stark, e não foi o que aconteceu na temporada passada no cerco de correrrio. Eu não vou ofender o Jaime da série, esse é um Jaime movido por seu amor a Cersei, pela possibilidade perder ela para Euron, de perder a liberdade que eles ganharam quando ela se tornou rainha e claro, ele quer protegê-lá.

Para provar essa teoria eu preciso que se tenha em mente que o Jaime cresceu com a Cersei, tudo o que ele fez por ela valeu a pena, foi justificado. é um amor tórrido, mas o personagem vai muito além disso, afinal estamos falando do personagem que matou o rei louco pois ele iria queimar Kings Landing  inteira, alguém que entrou em conflito com seus juramentos e tentou escolher o melhor. Nem todos conseguiriam fazer isso.

O Jaime que corre para matar Daenerys é o Jaime que vê um fim para tudo que está ao seu redor, afinal, com ele matando a mãe dos dragões a guerra terminará e assim não haverá necessidade da Cersei se unir com Euron, sua irmã não virará uma rainha louca pelo luto e desconfiada de todos ao seu redor, é uma chance de recomeçar ou pelo menos aliviar as coisas.

Eu acredito que no final mais uma vez ele vai entrar em conflito com seus juramentos, o juramento de proteger e amar Cersei com o juramento de proteger o povo, eu tenho fé na índole do personagem e como ele veio se desenvolvendo, por mais que seja alguém manipulado pela rainha, eu quero acreditar que ele é melhor que isso, e para mim ele é o valonqar da profecia da Cersei e não Tyrion, como ela acredita. Porém, só nos resta esperar e fazer apostas.

Quer saber sobre mais teorias? Curta o crítica criativa no facebook!

 

Hela

Hela

Primeira de seu nome, senhora do caos e das víboras, princesinha da casa Martell, próxima escritora de novelas mexicanas, mais de libra que de câncer, ama tudo que é estranho e peculiar. Se fosse uma das meninas superpoderosas seria docinho. Obcecada por Lana Del Rey, playlist da bad e as crônicas de gelo e fogo.